Bolsa despenca e dolar dispara.

04 maio 2010


Yolanda Fordelone, da Economia & Negócios

SÃO PAULO - O receio quanto ao pagamento das dívidas dos países europeus voltou a preocupar os mercados nesta terça-feira e a prejudicar o desempenho das bolsas no mundo todo. Logo pela manhã, as bolsas no exterior abriram em forte queda, após rumores de que as agências de risco Moody's e Fitch rebaixariam a classificação de risco da Espanha.
Ambas as agências negaram o boato, mas as bolsas continuaram caindo. O Ibovespa – principal índice de ações do mercado brasileiro – fechou em queda de 3,35%, aos 64.899 pontos. Na mínima, às 13 horas, atingiu 64.698 pontos, em queda de 3,61%.
Na Europa, Madri caiu 5,31%, Frankfurt, 2,60%, e Paris, 3,64% e Londres, 2,56%. O volume preliminar, até o horário, era de R$ 7,9 bilhões.
Nos EUA, o clima também é negativo. No horário, Dow Jones caia 2,19%, S&P 500 recuava 2,52% e Nasdaq desvalorizava-se 3,15%.
A queda abrupta do euro e das bolsas de valores internacionais por causa da crise na Grécia provocou nesta terça-feira a maior alta do dólar em três meses frente ao real.

Dolar
A moeda norte-americana subiu 1,67%, para R$ 1,761. Foi a maior alta percentual da moeda desde 4 de fevereiro.
Após uma queda de 0,35%o na segunda-feira, o dólar tem agora alta de 1,32% em maio. No ano, a valorização é de 1,03%.

Anacronikus:
É grave a crise que se espalha mundo à fora.
É bom o Sr Marolinha botar suas barbichas cubanas de molho.

 
© 2009 | Anacronikus | Por Anacronikus